quinta-feira, 10 de março de 2011

O porquê de tudo isso..


Boa tarde lindinhas!

Vou tentar explicar mais em detalhes o porquê do meu "pause" na R.A. e nessa coisa toda de contar pontos/calorias.

Confesso que desde que comecei a fazer R.A. eu passei a ser um tanto quanto neurótica com comida. Pensar no dia anterior o que eu iria comer no dia seguinte passou a ser torturante pra mim, que sou metódica e tenho mania de planejar demais as coisas e quando isso passou a incluir a comida, virou uma neurose total.

Quando essas coisas (sejam elas com relação a estudo, trabalho, afazeres domésticos, etc) saem do meu plano, eu surto. Fico irritada, começo a achar que nada vai dar certo (as vezes eu consigo ser muito pessimista) e tenho crises de choro, enxaquecas, dores no estômago e etc. Essa minha mania de querer que tudo saia exatamente como o planejado reflete, muitas vezes, na minha saúde, o que é uma coisa terrível mas, infelizmente, incontrolável pela minha pessoa.

E, com a R.A eu passei a controlar demais aquilo que eu comia. Até ai, nada de novo. Todo mundo que faz dieta/reeducação/redução ou seja lá o que for, passa a controlar o que come mas eu me tornei um bocado obcessiva por isso (e muito, MUITO chata).

Jantar na casa dos outros ou no shopping passou a ser motivo de tortura pra mim. Eu ficava perguntando as pessoas, antes de comer, o que era aquilo, o que era isso, o que ela tinha usado, o que deixou de usar.. Ficava procurando na internet quantas calorias tinha cada coisa ou ficava calculando como uma doida quantos pontos cada coisa valia. Comia pouco e, as vezes, as pessoas achavam que eu não tinha gostado da comida (o que era totalmente errado).. Eu ficava era pensando nas calorias, nos pontos, no "aimeudeusvouengordar10kgdenovo".

Tenho sorte de ter pessoas que gostam MUITO de mim ao meu lado e que, mesmo me tornando uma chata de carteirinha, continuaram (e continuam) comigo. Meu marido é o que mais sofre porque só o fato de me chamar pra tomar um sorvete virou um martírio. Eu começava a reclamar dizendo que eu tava gorda, que isso, que aquilo. E EU NÃO ESTOU E NEM SOU GORDA! Eu tenho 1,59m de altura. Com o peso que estou (ou estava, sei lá) eu não sou uma pessoa gorda. Eu sou saudável! Sou uma pessoa com barriguinha saliente (como a maior parte dos mortais normais). Só modelos tem barriguinhas chapadas e as mulheres das revistas tem o PhotoShop como o melhor amigo. Eu sou normal, sou humana, sem PhotoShop, sem tratamentos estéticos caros a laser ou bisturi!

Eu engordei bastante sim para o que eu pesava antes mas esses 15 kg não vieram de uma hora pra outra, em um mês. Eu pesei 45 kg até 20 anos, aos 21 comecei a ganhar peso e fiquei variando entre 60 kg e 50 kg, sem dietas ou reeducação. Sei porque eu sempre quis voltar aos 45 kg e tenho em algumas agendas meu peso anotado mas nunca fiz nada em prol deste objetivo (naquela época). Eu já pesei 62 kg e nem me dei conta disso! Depois emagreci sem perceber e em menos de um ano, estava com 54 kg.

Em setembro do ano passado e pesando 60 kg, eu resolvi emagrecer fazendo realmente um controle alimentar (como a maior parte das pessoas, eu queria que fosse rápido mas eu nunca fui a favor de seguir uma dieta super radical). Procurei o método VP que eu já conhecia bem devido a minha sogra ter feito por um tempo e entrei de cabeça na R.A. Eu estava tão determinada que, em dois meses e meio, cheguei aos 48,8 kg! Eu me esforcei MUITO pra isso e anotava até o ar que eu respirava. Fiquei magra e chata (ambos em exagero).

Depois, próximo a vir pra cá, eu larguei o VP e então eu desenvolvi uma compulsão alimentar. Passei a comer demais só porque tinha ficado um tempão comendo de menos. Quando eu falo compulsão, é verdade. Mesmo com dores no estômago eu continuava comendo e pensando em comida. Em vez de comer uma vez e repetir de vez em quando (o que era normal antes de fazer tudo isso), passei a repetir 3x, a comer não 3 ou 4 biscoitos mas o pacote, a barra de chocolate e tudo mais aquilo que aparecia na frente e eu nunca fui uma pessoa apaixonada por doces ou de repetir mil vezes o prato. A única coisa que eu sempre repetia era o arroz e mesmo assim quando comia na casa da minha avó porque sou apaixonada pelo arroz de lá (não perguntem o porquê hahaha). O doce eu comia as vezes mas em 90% eu dispensava a sobremesa. Eu cheguei, muitas vezes, a comer algo salgado depois do doce porque não gostava de ficar com o gosto do doce na boca. Como eu posso ter mudado esse hábito em tão pouco tempo?

Eu não sou uma pessoa chata pra comida e nunca fui graças a minha avó. Se tá no prato é pra comer (e é bom que coma, senão.. hahaha). Eu gosto de salada (dentro de todas as coisas comestíveis no mundo, meu alimento favorito é palmito. Troco qualquer coisa por um vidrinho.. só é uma pena custar quase um rim hahaha), de carnes, de aves, peixe e tudo mais que seja mastigável. Existem poucas coisas que eu realmente não como: joelho de porco, grelos, pepino e lulas (e deve ter uma coisa ou outra a mais que eu não lembro agora). Excluindo, é claro, as minhas alergias a amendoin, tangerina/laranja, fanta uva/laranja e os alimentos que já me fizeram passar mal e eu nunca mais consegui comer com medo de passar mal de novo que é a bomba de chocolate (rechada com o que for), o Cheddar McMelt (sim, nosso amado, idolatrado, salve, salve, McDonald's tem algo que me faz ter enjôos só de pensar hahaha) e alheiras (a pior dor de estômago da minha vida ficou associada a esta iguaria portuguesa. É um enchido de carne de caça, as vezes com vários tipos de carne misturadas).

Afinal, o que eu quero com isso tudo é voltar a ser normal. Quero aprender realmente a comer nas horas certas, sem neurose! Dar um "pause" e me conhecer é o melhor que posso fazer por mim neste momento. Dizer que não comi como uma louca nesses 2 dias que se passaram é mentira. Sim, eu estou comendo como louca mas dessa vez eu sei que é gula e não fome. Estou descobrindo meus pontos fracos e tentando organizar minhas idéias pra ser uma pessoa saudável e não gulosa e gorda ou magrela e chata.

Quero apreciar o convite do sorvete, de comer algo mais calórico sem me sentir culpada. Quero conhecer melhor o que meu organismo quer e o porquê dele querer aquilo naquele momento. O mundo não vai acabar amanhã e é isso que eu preciso reaprender: comer quando realmente quero e não porque tem muito tempo que não como ou porque eu posso vir a ficar muito tempo sem comer alguma coisa.

O McDonald's não vai falir, os cereais/biscoitos/doces/salgadinhos não vão parar de ser fabricados, as pizzarias não vão passar a servir pizza de pepino com joelho de porco e as confeitarias vão continuar a existir em cada esquina dessa cidade. Os pães serão assados pela manhã, os doces serão expostos nas vitrines, o Mc vai continuar tendo aquele poder de despertar sua fome mesmo depois de sair de uma churrascaria e as pizzarias vão continuar inventando recheios cada vez melhores para as pizzas. E eu, irei comer sempre que desejar, só não posso fazer isso todo santo dia! Um dia na semana (ou dois, quem sabe) é super saudável esse tipo de programa e eu vou conseguir aprender isso!

E esses dois dias de autoconhecimento me permitiram perceber algumas coisas:
1 - Sim, eu sinto sede. Mais do que imaginava mas tenho preguiça de beber.
2 - 80% do que como é por gula e não por fome.
3 - Tomar um super café da manhã sem fome não faz com que eu coma menos na hora do almoço.
4 - O pior horário do dia para mim é a partir das 17h, que é quando eu fico mais ansiosa pra comer o tempo todo e rodo mais a cozinha do que mosca de padaria em cima do pão doce.
5 - Comer muito a noite faz com que eu durma muito mal.
6 - Comer muito na frente dos outros me deixa envergonhada demais (anotar isso talvez me ajude no futuro hahaha).
7 - Se não tem em casa, mesmo que a vontade seja muita, eu não saio pra comprar (ponto para a preguiça! hahaha).

Ainda tenho mais 5 dias pela frente e quem sabe essa lista não cresce?! Há tantas coisas a resolver na minha vida, tanta coisa mais importante que a comida.. Preciso dar prioridade as coisas que realmente valem a pena!

Agora a coisa vai! :)

Beijinhos!

Obs.: Post gigante em que dediquei 1h 30 mins do meu tempo. Já são 18:30 aqui.. sobrevivi  esse tempo todo dentro do meu horário crítico sem nem chegar perto da cozinha e, querem saber? Nem estou afim de ir lá! :)

4 comentários:

  1. nossa q post grandão...
    mas que bom que está conseguindo perceber seus erros e acertos, e momento críticos do dia!

    Que essa sua avaliação seja pra te edificar e te ajudar ainda mais!
    e com certeza será.

    Bjux

    ResponderExcluir
  2. Que postão! rsrsrsrs
    Espero que vc consiga, e confesso que ficar chata é a pior parte da ra, mas no começo n tem como ser diferente, rs.
    Ah! Tira essas letrinhas por favor! É horrível ter q digitar toda vez que venho comentar, rs.
    Bjinhos

    ResponderExcluir
  3. Oi linda.........
    Adorei seu cantinho....
    estou te seguindo ........quando puder me faça uma visitinha .......vc irá gostar !!

    beeijos linda...................

    Aliny♥.......................♥

    ResponderExcluir
  4. Realmente todas temos esse ponto de compulsão em comer a noite em comum... estou tentando controlar isso... eu dei esse tempinho de novo, mas eu continuo controlando a alimentação, comendo frutas, a unica diferença é que a noite to comendo umas bolachas recheadas e outras bobeirinhas, por isso nao to contando os pontos do VP, mas no resto, to fazendo tudo igual a como eu fazia qdo tava contando os pontos pra valer...

    bjs

    ResponderExcluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...